Na Copa de 1966, vencida pela Inglaterra, cunhou-se o termo “jogar e não deixar jogar”. A Inglaterra e outras seleções europeias empregaram uma tática de ocupar todos os espaços do campo. E ainda tinham um melhor preparo físico e consciência tática do que os sul-americanos. Os europeus tinham um futebol de mais contato, muito semelhante ao que temos hoje. O que isso tem a ver com zoação? Xeu explicar: o que tá acontecendo muito na internet é que tem um pessoalzinho que curte sacanear aquilo que eles não gostam (algo totalmente natural e saudável), mas se sentem horrorizados quando sacaneiam algo que eles veneram.

Vocês com certeza conhecem a zoação que o Cauê Moura fez em “Homenagem ao Latino”. E depois o desafio que o Não Salvo fez para tornar o vídeo do cantor no mais negativado do Youtube brasileiro. Como um mero desconhecedor do poder da internet (algo normal, mas inaceitável atualmente), Latino fez a “cagadinha” de falar que iria processar Cauê Moura.

 

Quem fez isso tesouro?

 

Depois disso tudo, um anônimo fez um vídeo sacaneando o Cauê Moura. O vídeo, na minha opinião mal feito (poderia ter sido melhor produzido), até possui algumas coisas engraçadas, mas se perde nos argumentos (chamar alguém de “louva o diabo” é… e daí?). O grande problema é que outros milhares de anônimos denunciaram o vídeo resposta ao Cauê. Tanto que ele foi retirado do ar. Segue um dos re-ups que fizeram.

 

 

Esqueceram a primeira regra da zoação: zoar é arte, ser zoado faz parte. A coisa mais legal que eles deveriam ter feito no vídeo era encher de dislikes, semelhante ao vídeo do Latino. Afinal, levando a porra a sério e DENUNCIANDO a zoação dos outros, significa que você não aguenta ser zoado. Que graça há num mundo onde só existem massageadores de ego?

Esse pessoalzinho (ou pessoalzão, né, já que o vídeo foi retirado) é aquela mesma geração criada com docinhos caramelados na geladeira. Auxiliados pelo anonimato fazem comentários anônimos sobre um vídeo de autor anônimo. Não aguenta uma crítica, uma reprova, um dislike. Vejo isso todos os dias no Youtube. A pessoa tem tanto ódio de um comentário que não aguenta apenas dar um dislike, tem que reportar com spam e depois xingar utilizando o pior português possível, tornando a resposta ininteligível. Talvez eles devessem seguir o que a música diz: “SAI DO MUNDO VIRTUAL” (peraí… existe mundo virtual? Xápralá!)

Saca só dois dos comentários no vídeo que eu coloquei acima.

 

Meus olhos arderam só de printar isso

 

Tava pensando de quem é a culpa por essa geração ter tornado as brincadeiras e trollagens em bullying e ameaças de processo. Até o Latino ameaçou o Cauê de processo no melhor estilo “vou chamar minha mãe”. Mas e esse povo mais novo que denunciou uma piada? Será culpa dos pais protetores? Da facilidade em se processar alguém? Da mídia (sempre ela)? Na verdade, pouco importa quem contribuiu mais para isso. O fato é que essas crianças e adolescentes não sabem mais brincar. Tudo é levado muito a sério. Que tal rir mais das coisas e dar o troco na mesma moeda (a zoação) do que ficar batendo queixo todas as vezes que te chamam de fracassado?

Em vez de toda essa babaquice, lolem com o melhor vídeo inspirado em Gangnam Style.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s