Em toda a sorte de vestuário masculino, poucas peças me irritam. Terno e gravata + tênis me irrita muito. A utilização de camiseta regata na rua também me irrita profundamente.  Mas o boné… esse consegue me irritar tanto a ponto de que, cerca de duas horas antes de escrever este post, eu estava muito revoltado com este pequeno pedaço de pano que cobre a cabeça de idiotas.

Nunca gostei de bonés. Desde a época da escola, quando desde os vindos dos sítios até os moradores das “quebradas” usavam, esta peça me irritava. Pra começar, qualquer objeto que cubra a cabeça de uma pessoa deveria ser muito bem pensado e ter um propósito muito forte para ser ajeitado na parte superior do corpo. Sou contra, inclusive, a óculos escuros. Óculos escuros podem ser bastante irritantes.


Os caras ainda pegam e torcem essa aba até quebrá-la



Quando fiquei sabendo que os bonés podiam acelerar a calvície e que eram um bordel para caspa entre outras “doenças” capilares, me afastei mais ainda deles. Pensando hoje em dia, isso pode ter sido uma tremenda de uma hoax criada por nossos pais. Provavelmente eles temiam que nos tornássemos os manos, as más influências que eles odiavam. E eles tinham razão. Os bonés são produtos com etiqueta by Fido Dido. Agora lembrei que essa marca era ligada ao capeta na minha infância. Será que é assim até hoje?

Na região onde moro, carinhosamente apelidada por alguém da “capitar” como Faroeste Paulista (e kibada por mim no twitter), é comum o uso de bonés por duas causas. A primeira delas, de origem histórica e campestre, está ligada aos peões que, cansados de utilizar chapéu para ir à cidade, passaram a usar bonés. Bonés são menos agressivos que chapéus. Mas peões são legais. Pior são os caubóis (prefiro utilizar o termo em inglês, mas quero ser pejorativo) e os agroboys (ou seria agrobóis?) que usam boné à noite e para ir à faculdade. A maioria destes estúpidos nunca colocaram o pé na terra, nunca pisaram com suas botas de pele (ou seria couro? Estou confuso hoje) de jacaré em bostas de cavalo, nunca hunf… É o mais puro exemplo de “show-off do fazendeiro”.



Cabelinho desgrenhado, olhar baixo…
já vi esse filme



A segunda causa que impele o uso de bonés são os manos. Eles antagonizam com os caubóis: ouvem músicas diferentes, andam em carros rebaixados, usam óculos escuros à noite, etc. Mas o motivo da utilização do boné é o mesmo: tampar o maldito cabelo fora de ordem que eles não cortam justamente para usar boné. É um ciclo (ou seria círculo? Acho que desta vez escrevi certo) vicioso.

Porém, se os caubóis de bonés permanecessem em suas “camonetes” (AOW POTÊNCIA!) tudo bem. O problema é que esses caras possuem uma magia que atraem as garotas mais lindas. Isso faz a minha cabeça doer só de pensar. Como uma garota consegue beijar um cara que tá usando boné? Se alguma garota que já beijou um rapaz com boné puder me dizer eu agradeço.

Resumindo, o boné é uma demonstração de tosquice, mau-caráter e qualquer outro xingamento que você imaginar.

Hoje vi algumas fotos que me deixaram com ojeriza ainda maior de bonés. Uma garota linda ao lado de um sujeito de boné. Isso me deixa com tanto ódio que vou acabar o post aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s