Sempre julgo meu público (quem diria que um dia eu teria um público? Ao menos o Analytics diz que eu tenho) como um bando de idiotas. Não me levem a mal. Esse pensamento absurdo, superior e tão idiota quanto meu público me leva a fazer posts mais explicativos que possuem leitura simples. Sem essa divagação tosca, esse blog seria um amontoado de textos incompreensíveis e cifrados em uma linguagem que só eu entenderia.

Então, acho que vocês nem sentiram minha falta desde a quinta-feira passada. Há exatamente uma semana meu computador, um HP velhinho que, no momento da compra, era um aparelho fudido de potente e um dos melhores do mercado… deu pau! Ele já vinha apresentando sinais de falência múltipla dos órgãos quando sua bateria passou a não carregar mais. Até aí tudo bem, afinal, eu só o uso em casa e dificilmente levo para outros locais.

Mas aí, na quinta-feira passada, veio o dia fatídico. Vou passar a chamar esse dia de Thursday’s Damnation. Pela manhã, próximo às 8h, com o céu limpo, meu PC deu uma estranha explicação sobre problemas de energia e resetamento. Segui a recomendação e depois dou de frente com uma rápida e ilegível tela azul da morte.



O terror de todos os nerds
Pensei que tudo estava fudido, que o caso não teria solução. Deixei o PC em coma, sem ligá-lo (obviamente que tentei de várias formas funcioná-lo, mas aí depois fiz isso).


Mas como a broderagem está aí pela, vejam só, broderagem, meu amigo Bruno Rosal me emprestou um DVD/nem-sei-pra-quê-usam-esses-formatos-ainda-mas-eles-me-salvaram/CD de formatação e pimba! Meu PC reviveu. Na hora em que ele saiu da UTI gritei sozinho em casa igual ao Frankenstein.



O foda disso tudo é que perdi todas as coisas muito interessantes que tinha no HD. Não estou falando de vídeos de sacanagem, mas de quase todos os filmes do Tarantino, Corrida Mortal 1 e 2, as seis temporadas de LOST (que pretendia assisitir daqui alguns anos), todas, absolutamente todas as músicas do Rage Against The Machine, os emuladores de consoles que nunca tive na vida, os mangás de HunterXHunter, Diablo 2, trezentos Nerdcasts, arquivos do TCC, centenas de wallpapers, padrões de imagem do blog, imagens de garotas brancas do Facebook, tudo.

Fiquei parecendo um desabrigado depois da enchente. “Seu repórter, perdi tudo: cama, armário, fogão, geladeira, móveis de qualidade duvidosa (alguém pegou a referência?). Fiquei só com a roupa do corpo!”

Já prometi a mim mesmo que não vou baixar e procurar os arquivos de novo. Este “novo” PC vai se tornar um netbook no mais profundo sentido desta expressão. Nada de downloads.

E, pô, como eu tava com saudades de atualizar o Faltou Mana. Idiotas, acalmem-se: tá tudo bem agora.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s