[SPOILER ALERT] (!?) Antes de tudo, digo que este texto é altamente preconceituoso. Se você é mulher e gorda peço que feche esta aba.


É difícil (ou fácil) classificar as mulheres em nível de gostosura. Cada homem tem suas medidas e contornos preferidos. Eu, por exemplo, construo minha classificação baseado no corpo e no rosto da garota. Se o rosto for belo e o corpo mais ou menos, digo que a mulher é bonita. Se o corpo for belo e o rosto mais ou menos, digo que é gostosa. Se o rosto for belo e o corpo também, a mulher é linda. É simples e prático.

Claro que existem outras categorias mais específicas, como a Succubus, a camarão e o bagulho (que pelo nome você já deve saber o que é). Além disso, dou notas para as garotas. Tipo, acima de 7 a garota passa a ser gata pra caramba. De 5 a 7 é aquela bonitinha que, caso se produza da forma correta também pode ficar gata. Abaixo de 5 eu nem coloco na “tabela de classificação”. Só digo que está abaixo de 5.

Pensando nisso, eu e Bruno Rosal desenvolvemos uma teoria que acabei adaptando para o estilo de tabulação que descrevi acima. Chegamos à conclusão de que, se a garota é magrinha até uns 15 anos ou, sei lá, até uns 20, depois dessa idade ela tem grandes chances de ficar gostosa. Entenda. Ela pode até ficar gostosa depois dos 30, mas se ficar depois dos 20 melhor ainda.

Nem Pokémon evolui tão bem assim
Na época do “ginásio”, como era comumente chamado o período que ia da quinta até a oitava série, nós, garotos com hormônios ululantes, nunca demos bola (opa!) para as magrinhas. Todo mundo gostava daquela que já era mais desenvolvida, mais bunduda, mais peituda, mais coxuda. As magrinhas, bonitinhas de rosto mas com o corpo, digamos, atrofiado, ainda estavam em desenvolvimento para o esplendor que viria com o passar dos anos.

Quando ficamos mais velhos, percebemos que a maioria das garotas que eram “gostosas” na oitava série se tornaram gordas. Ou, para parecer mais gentil, “se desenvolveram mais”. Já as magrinhas, OMG! A maioria se tornou digna de, no mínimo, uma nota 7.

Com isso, chegamos à constatação de como éramos idiotas aos 15 anos. Podíamos estar apontando gostosas na rua e dizendo “já peguei”. Mas é foda. Como íamos saber que isso aconteceria? Ninguém nunca nos falou. E esse é o objetivo do texto.

Se você ainda está na escola leia com atenção este texto e compreenda seu significado. Se não entender, entregue para o amigo nerd mais chegado numa interpretação de textos. Se você tem um filho e preza pela felicidade dele, leia o texto em voz alta para ele. Eu não tenho filho, mas quando tiver este vai ser um dos textos que vou passar pra ele com muito orgulho.


Boa sorte, mano!

2 thoughts on “A teoria das magrinhas

  1. E não é que você fez um post sobre isso mesmo! Hahaha! As que já estão nos 30 e ainda são magrinhas, ainda podem chegar ao ápice comentado no texto. A não ser que sua magreza seja uma questão genética. Mas eu não conheço uma que era magrinha e não ficou gostosa. Posso mudar de opinião se me provarem o contrário ;)Ps: Isso é apenas uma teoria machista. O que importa é o conteúdo gente Hahaha!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s